MAX HEINDEL REDIVIVO

 

Capítulo VI

 

 

Mount Ecclesia

[photogallery/photo17532/real.htm]

 

 

Em 1911, Max Heindel e Sra. adquiriram o que é hoje a Sede Central da Fraternidade Rosacruz, conhecida como Mt. Ecclesia. A Sra. Heindel vendeu suas propriedades e valores obtidos por herança e alegremente aplicou este dinheiro para a compra do terreno e para as construções dos edifícios de Mt. Ecclesia.

Foi certamente o destino que conduziu Max Heindel e sua esposa rumo ao Oeste, ao encontro do terreno onde seria fixada a Sede Central de um movimento de amplitude mundial. Que atributos anímicos possuía esse homem escolhido para ser o mensageiro desses antigos conhecimentos espirituais? O que o guiou a esse pequeno povoado, então, quase desconhecido? Que influencias havia, quando ele e sua esposa desceram do trem, num dia primaveril de 1911, em Oceanside, onde o único ser humano a vista era um jovem menino de aproximadamente 10 anos de idade?

Reportemo-nos às palavras de Augusta Foss-Heindel:

(...) “Perguntamos ao menino se havia algum terreno à venda ali. Sorridentemente, nos respondeu que não sabia de nenhum, mas conhecia alguém que poderia nos vender algum terreno. A pessoa indicada era o Sr. Chancey Hays, o único corretor de terrenos daquele pequeno povoado. Passava naquele momento pela estação ferroviária. Comprometeu-se em atender-nos e chamou a um homem que estava sentado numa sela quase desmantelada, recostada na parede de uma casa próxima.

- Counts, venha cá!

O homem aproximou-se de nós, andando lentamente.

- Prepare  os cavalos e leve este casal para ver o terreno onde ficam os reservatórios de água! ( disse o Sr. Chancey).

Counts se afastou e logo reapareceu com uma pequena charrete, onde nos acomodamos. Seguimos Count pela rua principal, em direção oriental. Os velozes cavalos trotavam, levando-nos a umas terras estéreis. Nada havia ali, a não ser um grande pasto seco, num trecho em que se notavam restos de uma pequena plantação.

Percorrendo aquele caminho, passamos por um velho portal de madeira que protegia os reservatórios de água do povoado e chegamos ao pé de um alto monte, de onde se descobria uma linda vista, o vale de San Luis Rey. Detivemos ali os cavalos, s à vista do panorama que se descortinava ante os nossos olhos, permanecemos alguns minutos calados. Então, Max Heindel saltou da charrete exclamando, com voz cheia de júbilo:

-Querida! É este o lugar! É este o lugar! E voltando-se para Counts lhe disse:

_ Leve-nos imediatamente ao proprietário. Temos que comprar este terreno.”

Que sentiu Max Heindel só exclamar: “- ESTE É O LUGAR!” Não haveria o sentido, graças à sua extrema sensibilidade ao enorme poder que emanava daquele lugar, daquele lote de terra onde atualmente se encontra o Templo de Cura e a Ecclesia? Por que insistiu em que deveríamos comprar aquele terreno, sem impressionar-se com o desagradável acesso, nem com a aridez de suas terras?

O místico conhece a lei da analogia. Assim como o corpo humano tem sete centros espirituais, o corpo macrocósmico da Terra também tem sete locais especiais que emanam um grande poder. Max Heindel, por sua visão interna, desenvolvida, entrou em contato com a onda espiritual que irradiava aquele local. Nada, portanto, seria capaz de dissuadi-lo da compra dos 40 acres (180.000m2)  de terra apesar de sua árida aparência. Ela desprendia de seu “coração” uma poderosa força. No dia 17 de maio de 1911, as 3:30 horas da tarde, Max Heindel retornou à Oceanside para pagar pelo terreno, solicitando que se fizesse a escritura. Ao retornar à Ocean Park, disse radiante às sua esposa:

-Querida, o Mestre sugeriu um nome para a nossa Sede Central: MONTE ECCLESIA.

Deste modo cumpriu-se o destino, que elegeu Max Heindel, para uma localização consciente do lugar onde fixar-se-iam definitivamente.

Reportando-nos às palavras de sua esposa:

“Quando penso nisto, por associação, recordo-me de Nazareth e Belém. Estes pequenos povoados, tão famosos pela história Cristã, certamente constituem focos espirituais do corpo da Terra. Oceanside, escolhida por Max Heindel mesmo antes de que ali se construísse um só edifício, já era um Centro de irradiação espiritual.

Com o esforço adicional dos membros da Fraternidade Rosacruz, estava destinada uma grande missão nos destinos de Oceanside. Esse trabalho, previamente delineado pelos Irmãos Maiores está parcialmente exposto no livro “Ensinamentos de Um Iniciado”, de Max Heindel.

Em sua Carta aos Estudantes de Outubro de 1911, Max Heindel anuncia os preparativos para a mudança da Fraternidade para o local eleito, Mt. Ecclesia. Em Novembro de 1911, escrevendo aos Estudantes, Max heindel relata a memorável cerimônia que teve lugar em Mt. Ecclesia, ao meio dia e quarenta minutos da tarde em ponto, horário do Pacífico, data em que iniciou-se a preparação do terreno para o estabelecimento do primeiro edifício da residencia permanente da Fraternidade Rosacruz.

Em sua Lição Mensal de Julho de 1912, diz Max heindel: “ A Sra. Heindel e eu temos apenas quatro mãos e estas estão ocupadas até onde é possível. Um poderoso grupo de Auxiliares Invisíveis trabalham atrás de nós, mas somos o foco através do qual se dá o contato físico e a verdadeira ajuda física é necessitada urgentemente para prosseguir a Obra. O futuro desta obra está em sua própria maneira de se manter firme e somente pelos vossos esforços e sacrifícios pessoais poderá se perpetuar a “Associação de cristãos Místicos”, a Verdadeira Fraternidade Rosacruz. A tremenda força assim gerada, levará nossos amados ensinamentos ao mundo inteiro.”

Em Janeiro de 1913 foram firmados os Estatutos de acordo com a Lei para formar uma instituição para atuar como depositária das propriedades e como administradora de Mt. Ecclesia. Foi firmado pelo Sr. Heindel e Sra. E outros três testemunhas amigos do advogado contratado para tal finalidade.